sábado, 11 de abril de 2009

Arrependimento

Desisto pra sempre
de fotografar a vida,
vou vivê-la.

Desisto pra sempre
de temer a morte,
vou bani-la.

Desisto pra sempre
de olhar pro sol,
vou retê-lo.

Desisto pra sempre
de esperar o céu,
vou trazê-lo.

Desisto pra sempre
de chorar a dor,
vou doer com ela.

Desisto pra sempre
de ser poeta,
vou dançar na chuva.

9 comentários:

Miguel Del Castillo disse...

caraca mané. muito muito bom. y hablo en sério.

gostei muito do:

"Desisto pra sempre
de esperar o céu,
vou trazê-lo."

e do: "vou dançar na chuva" no final...

iê, que bom que vc está vivo! haha

patrícia disse...

o primeiro e o último, quero muito pra mim! ir dançar na chuva definitivamente é uma ótima idéia pra quem desiste de ser poeta! haha

giiiil, gostei! (:

Alexandre de Sá disse...

desisto pra sempre
de discutir quem nasceu primeiro: o ovo ou a galinha?
vou comer galeto com farofa no bar.

só não desisto de entrar no blog do gil (gil, gil, gil...)!

bom demais! escreve logo um livro, gil!
=)

Angeli-Kinh@ disse...

Alexandre, mais hilário que vc não há!!

rs

"Desisto pra sempre de fotografar a vida,vou vivê-la"

Nesse verso é que me detive.
Procurar ângulos, procurar paisagens, poses...

Nada melhor que a vida por ela mesma.
Tudo só precisa acontecer.

Muito Bom,Gil... gostei do seu blog!

Abraços !!
[Alexandre, abraços especiais pra vc !... Monocromáticos !] hehe

Bianca disse...

Grande Gil!
Passando espanador na casa, né?

[Atchim!]

hehe

Brincadeira!
Gostei muito de ver-te se aventurando no poema.
O último verso é deveras aleatório! rs
Parabéns!

Mantenha a casa agitada pra não dar poeira, pq sou alérgica e fica difícil pra mim aparecer pro chá, né?!?! hehe

beijão!
Continue mesmo!

Bianca disse...

Ps. eu não quis dizer "mim aparecer", embora ame as minhas raízes indígenas brasileiras... o "mim" está ligado ao "difícil para".

Comentário-errata...

Foi mal, Gil!
rsrs

vitrola disse...

iê, rs
Meu blog era secreto, só Deus sabia, eu nem sabia o endereço. Era bco de dados. Fui descoberta e agora fico assim a mostra, amostra. rs
Por falar em amostra, gostei desse seu poeminha.
Tem cheiro de realidade e gosto de sonho. Gostoso.

Li tbm o da miopia. Mas comento aqui, por pura preguiça.
Vc escreve bem, eu sempre desconfiei disso. rs

Bjos!

Juliana Teodoro disse...

Assino em baixo das palavras da vitrola! Gostinho de sonho!!

Nada como um pouco de vida em um mundo de imagens que se esvaecem como fotografia velha...

bjo!

Marcus Baridó (Teófilo LusoTupiniquim) disse...

Desisto de ser seu amigo a distância, vou orar para Deus traze-lo para portugal com sua família (legal poder escrever isso)... Só não desisto de ser egoísta...hahahaha