quinta-feira, 3 de abril de 2008

Futuro do Pretérito Mais Que Perfeito

Seu eu pudesse, começaria tudo de novo. Eu voltaria a ser criança. Teria 2 anos. Precisaria ser posto na cama, ouvindo uma história ou levando leves palmadas no bumbum.

Não moraria em outro lugar senão no Jardim Miriambi, na Rua Vicentina Goulart, casa 34, Fundos. Cresceria ali naquele quintal cheio de vida e confusão - cheio de crianças e adultos exuberantes. Cada café da manhã seria um evento e domingo seria dia de pôr roupa de sair, apenas pra ficar no portão ou na frente da casa. Apenas pra tornar o dia ainda mais especial e solene.

Eu teria os mesmos vizinhos. Cercado de Maria por todos os lados. Brigaria com todos que briguei, brincaria com todos que brinquei e defenderia a todos que defendi. Eu teria medo dos pierrôs no Carnaval, teria raiva do mascarado conhecido que galenteava a minha mãe e continuaria acreditando que um dia meu pai ia voltar.

Eu moraria numa casa de apenas 2 cômodos, dormiria numa cama feita com 3 cadeiras. Tentaria várias vezes dormir sem tomar banho e juraria todas as vezes já ter tomado.

Eu amaria minha família e acreditaria que as pessoas mais importantes da minha vida moravam naquela casa. Eu adoraria aquela vida de criança e acreditaria que todos naquele quintal eram felizes e não tinham problemas. Eu continuaria crescendo e vendo o mundo com novos olhos. Ficaria ansioso pra começar a escola, mas choraria no primeiro dia de aula quando minha mãe fosse embora.

Eu me esforçaria pra ser um bom aluno e deixar minha mãe orgulhosa. Teria vergonha de fazer perguntas na sala de aula e continuaria me esforçando pra nunca constranger ninguém. Eu teria medo de ir ao banheiro da escola e me deparar com a "mulher loira", teria medo de ser raptado pelo "velho do saco" e morreria de medo de brigar na rua.

Eu evitaria as más companhias e os caminhos errados. Eu amaria minha tia Célia como a minha mãe e me deixaria influenciar por sua fé, mas só me renderia ao Senhorio de Jesus aos 18 anos.

Eu estudaria nas mesmas escolas, faria Letras na UFF e lá conheceria um grupo chamado Alfa e Ômega, e com ele me envolveria de corpo e alma. Eu teria muitos amigos e seria amigo de muitos. E um dia entenderia que Deus estava me chamando para ser missionário e obedeceria.

E hoje eu olharia pra trás e desejaria que muitas coisas tivessem sido diferentes. Me arrependeria de muitas escolhas, decisões, ações e omissões. Mas se me fosse dada a oportunidade de voltar no tempo e mudar alguma coisa, recusaria só pra não correr o risco de estar em outro lugar, fazendo outra coisa, com outras pessoas...

Continuaria grato a Deus pela vida, família, amigos e ministério. Continuaria O amando, seguindo o Seu Filho, perseguindo Sua santidade, anunciando Sua mensagem e aguardando Sua volta.

Creria em Sua Palavra e destacaria num blog um verso que diz que no Seu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nenhum deles havia ainda.

Eu viveria no futuro do pretérito mais que perfeito.

32 comentários:

Anônimo disse...

...se eu pudesse, começaria tudo de novo e escolheria você pra ser meu amigo...
bjs, mada

liegelopes disse...

Se eu pudesse mudar alguma coisa provavelmente faria mta besteira, ainda bem q não posso.

Que bom q nosso caminho já estava traçado desde sempre e que Ele estabeleceu q caminharíamos juntos neste tempo, dividindo alegrias e dores, sendo amigos.

Bjs e Bênçãos!

Anônimo disse...

Seu pretérito além de perfeito, é particularmente profundo!

Cido Hernâni disse...

Uau! Isso é q é escrever bem!
Achei o título genial, quando percebi o porquê desse título, hehehe

Abraços meu amigo e vizinho!

Bianca disse...

A riqueza em seu amplo sentido.
Belo texto!

Anônimo disse...

Desculpe irmao, eu tenho que ler sua post de novo. Seu portugues e mais profundo e nao posso entender completamente. Sabes que meo portugues e muito mal! Esqueci tudo.

Trato ler sua post de novo com um dicionario em mao.

Somos irmao pela sangue de Cristo.

Porque Ele Vive,

Angelo

Elisangela disse...

Incrível!! Quando li foi como se passasse um filme na minha frente me fazendo recordar de todos os momentos que vivemos nesse período.Vc tem razão,não daria para mudar nada. Foi tudo tão simples e ao mesmo tempo completo em nossas vidas que nos faz enchegar hoje o reflexo de tudo o que Deus tem feito conosco individualmente.Tem muitas cenas bem vivas ainda na minha mente e realmete por mais difíceis que tenham sido eu tbm não mudaria nada meu irmão.Parabéns por vc ser tão especial assim. Beijos sua irmã de sempre.

Marcus Baridó (Teófilo Tupiniquim) disse...

E eu seria novamente grato a Deus por ter me dado a oportunidade de ter sido profundamente influenciado por você. Sei que muitos te veem, alguns te conhecem e poucos tem o privilégio de poderem te chamar de irmão. Para mim você não é nada mais senão meu irmão mais velho, meu referencial, quiserá eu chegar diante de Deus e apenas dizer: Se não há em mim nada de bom, que pelo menos conte a meu favor que fui chamado "irmão" pelo Teu servo. TE AMO meu irmão. Que o Senhor te preserve sempre assim "humano" pois de "santos" nosso mundo já está farto.

andré vhs disse...

Glória a Deus por isso tudo!
Especialmente tocante este texto...
Muito bonito mesmo. Estou sem palavras.

orlicsf disse...

levemente denso e agradavelmente desconfortante.
obrigado.

Gustavo Pereira disse...

gil, que bonito! eu gostei.

Miguel Del Castillo disse...

vagando pelos e-mails do grupo do AeO vi seu blog, e vagando aqui esse texto me saltou aos olhos, e eu precisava comentar aqui. brigado por ter escrito isso. bom demais.
um abraço,
miguel - AeO PUC-Rio

murmuriospessoais disse...

estupendo! tempo que não leio um texto tão cheio de emoções singelas (as melhores, aliás). vim visitar seu blog indicada por um amigo (miguel del castillo), e acho que vou ficar por aqui, se não se importa. ;o)

abraços e fica com Deus!

gleice

Rômulo Boechat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Oi, Gil, vim fazer um comentário pra puxar seu saco, hehe.
Muito bom o texto. É muito bom poder me identificar com ele.
Braços.
Leonardo dos Santos Marques

Jussara Bolsanello disse...

É... Muitos querem conjugar "os verbos da vida" neste tempo!! Mas o melhor de td é saber q Deus está no controle!! E não há uma só filha q caia do céu sem sua permissão!!
Muito bom seu texto!!!
Deus abençoe!
Abçs

murmuriospessoais disse...

bem, eu voltei com o blog. qd quiser me faezr outra visita, sinta-se à vontade...

abraços e fica com Deus.

gleice

Gileade disse...

Oi, Gil! Saudades. Adorei o título. Criativo e apropriadíssimo. O texto está um primor. Delicioso de se ler. Parabéns!
Pretendo ir à Catedral nessa sexta-feira. Se tudo der certo, talvez nos encontremos por lá.
Bjs

Márcio Senna disse...

Cara! Muito bom. Simples, profundo e bem escrito. Vc já pensou em escrever um livro??? Abençoaria muitas vidas. Vc venderia por TI? Bom servir A DEUS JUNTO CONTIGO. Te amo irmão. Márcio

Elisa disse...

Muito bom Gil, Muito bom! Teve gente que até chorou viu?
Parabéns
=]

Anônimo disse...

UAU!
TRATE DE ESCREVER UM LIVRO!!!! RS
ABRAÇO
GISELE-VIZINHA

Ester disse...

Que bom falar com você de novo! Como vão as coisas, Gil? É a Ester, do Alfa Brasília. Pode passar seu e-mail para mim, please!

Rosa disse...

Belíssimo texto, meu amigo. Belíssimo.

Renner disse...

O post de cima é meu, hehe.. tah certo que eu e ela somos um, mas... hehe

Miguel Del Castillo disse...

gil, cara, vc escreve bem. sabe?!
atualizar isso aqui seria legal..

um abração

Ricelly Catalunha disse...

Poxa, que testemunho lindo. Consegui até visualizar a csa de dois cômodos...vc ja pensou em ser escritor?Eu compraria seu livro..rsr.
Até respirei fundo, em cada linha que li. Obrigada por vc ter atendido ao chamdo de Cristo e hj evitar que milhares de pessoas se percam.

patrícia disse...

eu preciso comentar. achei que no começo vc tava realmente falando de coisas que poderiam ser, porque achei que sua infância era muito legal pra ser ela mesma. haha. sua infância foi muito legal!

e de mais... esse texto é inteligentemente ensinador. obrigada por ele!

Anônimo disse...

que bosta!

Rômulo Boechat disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
O comentarista de cima quis ser original! =)
(Só pode ser...)

mara lilia disse...

Até eu senti vontade de morar no Jardim Miriambi, na Rua Vicentina Goulart, casa 34, Fundos. E crescer ali naquele quintal tamanha a vivacidade do texto... bjs

Anônimo disse...

Rapaz, eu estava procurando um texto para trabalhar com meus alunos e achei esse seu sobre o futuro do pretérito... muito bom... fui do alfa e ômega de POA UFRGS... me lembro de vc! Abraço, Gil.

Leandro Marques

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.